Como validar o diploma de medicina do Paraguai no Brasil? | UASS-PJC

Exame de validação realizado uma vez ao ano é porta de entrada no Brasil para médicos que estudaram no Paraguai


Como revalidar o diploma de medicina do Paraguai no Brasil é a principal dúvida de estudantes brasileiros que almejam cruzar a fronteira em busca da educação superior. Apesar de alguns países reconhecerem o diploma conquistado fora do seu território nacional sem a necessidade de prova teórica e prática, como é o caso da Espanha, no Brasil o processo é um pouco mais longo.


Em território brasileiro, a única forma de reconhecimento de diplomas conquistados no exterior é o Revalida (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituições de Educação Superior estrangeira). A prova é feita em duas etapas possibilita que o recém-formado possa exercer a profissão livremente no Brasil.



Apesar de amplamente conhecido pelos estudantes que buscam cursar medicina no Paraguai ou em outras instituições de ensino, o Revalida é relativamente novo. Ele foi aplicado pela primeira vez em 2011, pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), como uma forma de unificar os testes que já aconteciam nas universidades brasileiras, mas sem um padrão de exigência, o que prejudicava tanto os alunos quanto a qualidade da medicina no Brasil.


Isso porque, anteriormente a criação do exame, os médicos formados no exterior deveriam procurar alguma universidade pública que oferecesse medicina para reconhecer o diploma. Na época, também eram realizadas provas práticas e teóricas, mas os temas e os testes eram de acordo com a compreensão da universidade sobre como deveria ser o ensino e a formação do médico.


O Revalida é realizado uma vez ao ano e aplicado em diferentes instituições públicas de ensino brasileiras.


Apesar de não ser um processo fácil, não deve ser temido por quem teve uma educação de qualidade no Paraguai, por exemplo, onde é possível ter acesso a universidades com um ensino diferenciado, moderno e tecnológico.



Como é o exame:

No exame brasileiro, ocorrem duas provas, a escrita e a de habilidades clínicas. O Revalida é fundamentado na demonstração de conhecimentos, habilidades e competências necessárias ao exercício da medicina.


Para participar os profissionais formados em medicina em instituições de educação superior estrangeiras devem atender aos seguintes requisitos:

  • Ser brasileiro(a) ou estrangeiro em situação legal de residência no Brasil;

  • Enviar imagens do diploma (frente e verso), como solicitado pelo sistema de inscrição;

  • Ter registro no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) emitido pela Receita Federal do Brasil; e,

  • Ser portador de diploma médico expedido por instituição de ensino superior estrangeira, reconhecida no país de origem pelo seu ministério da educação ou órgão equivalente, autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo de Apostilamento da Haia, regulamentado pela Convenção de Apostila da Haia, tratado internacional promulgado pelo Brasil por intermédio do Decreto nº 8.660, de 29 de janeiro de 2016.


Após a aprovação da segunda etapa do Revalida, o participante finalmente está apto para ser aceito entre os profissionais brasileiros. Neste caso, ele ainda deve prosseguir com o processo de revalidação do seu diploma junto a uma das instituições parceiras do Inep.


Segundo o Instituto, a maioria dos estudantes que participaram do exame até 2017 cursaram a faculdade na Bolívia. Porém, nos últimos anos tem crescido a adesão de alunos de outras nacionalidades ou que concluíram os estudos em outro país, principalmente no Paraguai, devido também a proximidade com a fronteira brasileira.


Porta de entrada

O Revalida acaba sendo uma porta de entrada para os médicos que se formaram no exterior atuarem no Brasil. Por meio da prova, o diploma tem a mesma validade que um conquistado em uma universidade brasileira.


Com o Revalida também é possível ingressar em programas do Governo Federal, como é o caso do Mais Médicos, que viabiliza profissionais para áreas que precisam de um atendimento na área de saúde de qualidade.


Grade curricular compatível com o Revalida

A faculdade de Medicina UASS-PJC em Pedro Juan Caballero/PY se preocupa com o futuro de seus alunos, e por isso possui uma grade curricular completa e que atende aos critérios para uma revalidação ou transferência para universidade no Brasil. Além disso a UASS-PJC é uma instituição reconhecida e regulamentada (resolução N° 06/2018) pelo CONES (MEC do Paraguai). Isso significa a qualidade no ensino da instituição e a garantia da entrega do diploma de médico após a conclusão do curso.


A Atención al Alumno da UASS-PJC está pronta para tirar todas as suas dúvidas.


Faça sua inscrição pelo WhatsApp no número 67 99902-8640 ou acesse o site uasspjc.com.